Andrei Barros Correia em 30/10/11

Moramos quase em frente ao grande terminal de integração, onde todos os ônibus de Campina Grande têm que passar. Daqui até lá são uns quatrocentos metros e é um local sempre cheio de gente. Barulhento, como todos os locais repletos, principalmente nesta terra de barulhos e gritos. Porém, entre barulhos há deles que chamam a […]

Continue lendo sobreUm doido reconhece outro.

Andrei Barros Correia em 29/10/11

I prefer the dead… Posts relacionados:Lullaby of Birdland, por Amy Winehouse.Rehab, de Amy Winehouse.

Continue lendo sobreYou know I´m no good, por Amy Winehouse.

Andrei Barros Correia em 29/10/11

Straight or not? Doesn´t matter… Posts relacionados:Lullaby of Birdland, por Amy Winehouse.You know I´m no good, por Amy Winehouse.

Continue lendo sobreRehab, de Amy Winehouse.

Andrei Barros Correia em 29/10/11

Acabo de assistir As sombras de Goya, um filme excelente. Não vou falar dos atores, que são bons e somente poderiam sê-lo. Um filme bom deve ter bons atores e até pode ter deles apenas razoáveis. Enfim, a ênfase em atores é superficialidade de quem não quer pensar e detém-se em nomes, ou seja, quase […]

Continue lendo sobreAs sombras de Goya. Filme de Carrière e Forman.

Alfredo Astiz, Capitão de Fragata da Armada Argentina e traidor da pátria. Assassino, sequestrador e torturador de civis compatriotas dele e de estrangeiros. Por ocasião do golpe militar de 1976, na Argentina, o Capitão de Fragata da Armada Argentina Alfredo Astiz foi designado para trabalhar na ESMA – Escola de Mecânica da Armada. Um centro […]

Continue lendo sobreArgentina e Uruguai, países mais sérios que o Brasil. E, por isso, melhores.

Andrei Barros Correia em 25/10/11

Antes do Vale Abraão, tive só um contato com Agustina Bessa-Luís, por meio das Conversações com Dmitri e outros fantasmas, que me ofereceu Miguel. O livrinho, o primeiro que li, deu-me a impressão de uma autora profundamente aristocrática. Sim, há formas aristocráticas de escrever. Não necessariamente melhores que outras, nem, tampouco, relacionadas apenas ao pertencimento […]

Continue lendo sobreVale Abraão, de Agustina Bessa-Luís.

Andrei Barros Correia em 21/10/11

Que poemas novos foste a buscar…Esse piano dramático e previsível não permite ver os seres marinhos e as algas que a cercarão, mas a busca de novos poemas, vestida de mar… Posts relacionados:Alfonsia y el mar, por César Amaro.Alfonsina y el mar, por Leopoldo Betancourt.Alfonsina y el mar, cantada por Cristina Branco.

Continue lendo sobreAlfonsina y el mar, por Mercedes Sosa

  Etéocles e Polinice combatem pelo trono tebano. Antes, seu pai, Édipo, fora expulso por eles e acompanhado por Antígona, filha do primeiro e irmã dos segundos. Polinice casara-se com a filha do rei de Argos e planeava atacar Tebas. O combate pessoal resulta na morte de ambos e na ascensão de Creonte, tio deles, […]

Continue lendo sobreAntígona cavará o deserto com as mãos para dar sepultura a Khadafi?

Andrei Barros Correia em 16/10/11

É tolice dizer que não há escritores sobre que o comentador tem receio de falar. É complicado falar-se do muito bem-feito, porque quase tudo que se fale fica abaixo do falado e pode soar demasiado óbvio, ainda. Claro que se trata aqui de uma sugestão de leitura, apenas, mas ainda assim Mario Vargas Llosa recomenda […]

Continue lendo sobreO sonho do celta, de Mario Vargas Llosa.

Pure seventies. Posts relacionados:Sem posts relacionados.

Continue lendo sobreHommage à mon père. Can´t take my eyes off you, por Gloria Gaynor.