No Brasil, desde que ele existe, o Estado sempre foi instrumento do grande capital e das camadas médias. Prestou-se à drenagem das riquezas da maioria, para transferi-las à minoria, ou seja, foi apropriado como instrumento de concentração de propriedade e de rendimentos. Para o grande capital, o Estado é quase um prolongamento de empresas que […]

Continue lendo sobreO assalto corporativo-burocrático ao Estado e as perspectivas com uma viragem à direita.

Andrei Barros Correia em 20/07/13

Ninguém se lembra, evidentemente, por questões cronológicas, mas alguns conhecem o episódio. Dos maiores golpes de enriquecimento ilícito e corrupção generalizada da história recente foi a lei seca nos Estados Unidos da América. A partir de um surto de moralismo destituído de quaisquer razões, criou-se esquema que enriqueceu vários grupos mafiosos e vasta porção dos […]

Continue lendo sobreA maior conquista dos ladrões é tornar o público moralista.

Andrei Barros Correia em 17/07/13

O Brasil é caso de estudo no que se refere a concentrações abissais de rendas por prazos muito longos. Também é objeto precioso de estudos sobre inércia social e sobre a capacidade de um pequeno grupo manter as rédeas do país, em benefício próprio, mesmo que isso implique em prejuízos imediatos e tangíveis para a […]

Continue lendo sobreA senzala defende a casa-grande.

O ponto central da histeria das classes médias contra as políticas de rendimentos mínimos é o Programa Bolsa Família. Oito em dez médio classistas que se instruem em Veja, Globo, Folha e Estadão repetem o mantra que receberam desses meios, de que isso é um absurdo, que estimula as pessoas à preguiça e outras tolices […]

Continue lendo sobreO bolsa imposto de renda da classe média é maior que o bolsa família dos paupérrimos.

Andrei Barros Correia em 07/07/13

Fora do âmbito da física, e talvez pudesse dizer das ciências naturais, não há leis invioláveis, para desgosto dos que acreditam em ciências humanas. Esses coitados crentes tomaram o termo ciência como algo divino. Fora do âmbito da física, tudo é violável, apenas implica alguma sanção, seja social, seja jurídica. A única lei inviolável não […]

Continue lendo sobreJoaquim Barbosa estará seguindo a trilha do Dr. Fausto?

O primeiro sequestro – e talvez o mais grave – foi do termo justiça. A corporação jurídica, com suas origens nítidas nas castas sacerdotais levitas, apropriou-se de uma palavra que sempre remete a muito mais que as simples operações envolvidas na solução de conflitos entre partes. Justiça, assim sem mais explicações ou considerações sobre significação […]

Continue lendo sobreA corporação jurídica sequestrou o sistema de resolução de conflitos.

Andrei Barros Correia em 07/07/13

Posts relacionados:Sem posts relacionados.

Continue lendo sobreBerimbau, por Vinicius e Toquinho.

Andrei Barros Correia em 05/07/13

De algumas semanas para cá, tem havido protestos contra tudo e contra todos, no Brasil, principalmente nas capitais e cidades de porte médio e grande. Na esteira da onda protestadora, a corporação médica brasileira resolveu manifestar-se contra a vinda de médicos estrangeiros – nomeadamente cubanos, portugueses e espanhóis – para suprirem a evidente carência destes […]

Continue lendo sobreProtestos de médicos: a corporação contra os pacientes.

Se está acabando el partido, vamos tres a cero, nos ganan los brasileños. En el salón de mi casa veo la indignación de mis compañeros ante la derrota anunciada. Ya no hay remedio: perdemos. Me cuentan cómo se ha desarrollado el juego, hablan de suerte y desgracia, al parecer, las “canarinhas” están en una buena […]

Continue lendo sobreCuando el fútbol se convirtió en el reflejo de la realidad económica.