Este texto foi originalmente escrito em abril de 2010. Era previsível que o processo histórico acelerado cobrasse aos EUA algum preço. A decadência é real, no sentido de perda de soft-power. A influência é exercida diversamente; não mais organizada e nitidamente, mesmo que por meio da guerra, mas por intermédio do caos, da destruição levada […]

Continue lendo sobreA morte de uma estrela. Ou, tentativa de compreender os efeitos da decadência norte-americana.

Andrei Barros Correia em 12/03/15

A imprensa conseguiu enfim criar níveis de ódio suficientes para se levar à frente o golpe de Estado fundado na difusa histeria moralizante. Semeou no terreno mais fértil: a classe média. O interessante é que os sujeitos a serem instalados no poder estatal pelo golpe não são de classe média, nada devem a esse estrato […]

Continue lendo sobreÓdio golpista e diferenças relativas de classes.

Andrei Barros Correia em 08/03/15

Sou homem, nada de humano me é estranho. Públio Terêncio Afro O grande número é mantido em estado de permanente suspensão e excitação mental, por uma sucessão de fatos escandalizados, dramatizados, pintados em preto sobre fundo branco. Assim mantido por obra mediática, ao contrário de melhorar sua instrução e sua capacidade de ajuizar, torna-se num […]

Continue lendo sobreA excitação permanente das massas.