Andrei Barros Correia em 25/04/17

Posts relacionados:Sem posts relacionados.

Continue lendo sobreGrándola, vila morena.

Andrei Barros Correia em 25/04/17

É comum haver surpresa com a cooptação dos intelectuais provenientes da academia pelos think tanks mantidos pelo capital financeiro deslocalizado. Mas, esta cooptação não deveria surpreender, quando se percebem os locais social e psíquico do intelectual de academia. É terreno propício, desde a origem, na verdade. Por causa das eleições presidenciais francesas, o assunto volta-me à […]

Continue lendo sobreA não traição dos intelectuais.

Andrei Barros Correia em 10/04/17

O grande dilema filosófico da classe dominante brasileira é se os pobres deveriam ser escravizados ou, antes, todos eliminados fisicamente. É uma dúvida que seria menos atroz se tivessem rudimentos de economia. Essa dúvida leva a que vagueiem a expressar sua essencial demofobia incoerentemente. Não me entrego ao grande luxo da surpresa, real ou fingida, […]

Continue lendo sobreDemofobia. Ou, o anseio de que fossem ao menos invisíveis.

Andrei Barros Correia em 03/04/17

Uma conversa entre Michel Foucault e Gilles Deleuze, ocorrida em 1972, foi recolhida no volume intitulado Microfísica do Poder. Em determinado momento, Deleuze diz algo interessante: Se se considera a situação atual, o poder possui forçosamente uma visão total ou global. Quero dizer que todas as formas atuais de repressão, que são múltiplas, se totalizam […]

Continue lendo sobreExpurgos e ganho de produtividade.