Desimportâncias

Andrei Barros Correia em 18/04/16

Como herança cultural e paradigma sempre invocado, a farsa dualista platônica nos teria bastado. Mas, a ela acrescentaram-se camadas de preconceitos semíticos e rudimentos de um teísmo de lei e tribunal. É claro que essa mistura fermentou bem e deu ao mundo nossa celebrada cultura ocidental. Tão evidente quanto o triunfo deste modelo são suas […]

Continue lendo sobreO proselitismo duelista.

Severiano Miranda em 21/01/15

Um grande fenômeno de nossos tempos são as denominadas redes sociais. No Brasil, começou com Orkut e tempos depois chegamos ao Facebook, Twitter, WhatsApp, pra citar algumas das mais conhecidas… Caso é que serviam, a principio, para reencontrar amigos e ver como estão, coisa que antes se fazia com um reencontro de “X anos” de […]

Continue lendo sobreAs redes sociais e os comportamentos nem tanto assim.

Andrei Barros Correia em 22/04/14

Padre Vasconcelos defendia os interesses da Santa Madre Igreja Católica no sertão nordestino, lá pelos anos de 1950. Era o segundo de cinco filhos de Dona Clementina Vasconcelos, que enviuvara dois anos depois de parir o último dos rebentos. Dona Clementina tinha um caráter forte, daquela força das coisas práticas. Ou seja, não era o […]

Continue lendo sobreUrinei num pneu quente…

Andrei Barros Correia em 17/04/14

As porções semi-áridas do Nordeste brasileiro viveram esporádicos ciclos econômicos favoráveis. Em regra, deveram-se ao sucesso de alguma cultura agrícola que se adaptou bem a estas plagas abandonadas pelos favores da natureza. Por um período até longo, reinou o algodão, cultura rentável e viável no clima semi desértico. As coisas foram bem até que uma […]

Continue lendo sobreÁgua com gás.

Esse texto poderia começar dizendo: A Apple acabou… Seria uma injustiça, porque de fato, a empresa não acabou, e além de não ter acabado, é uma das empresas/marcas mais conhecidas no mundo atualmente, claro que tem um nicho específico, não é como a Coca-Cola que até os ratos conhecem. Seria mais justo constatar a morte […]

Continue lendo sobreEventos de outono da Apple, OS X Mavericks, iWork, iLife, iPads, iPhones e adivinhações.

Andrei Barros Correia em 10/08/13

Muitos franceses não provençais creem que a chamada cozinha francesa é a melhor do mundo que exclui a Ásia. O restante deste mesmo mundo acredita nisso com a mesma fé que leva multidões a adorarem um livro ou uma personagem histórica. De minha parte, considerando-se este mundo em extinção, deposito minhas crenças e volto minhas […]

Continue lendo sobrePenne com galinha desfiada e pesto.

Michel de Montaigne alinhava entre os piores males do humano a tagarelice. É aquele falar sem fim de bobagens, ligadas umas às outras por laços fraquíssimos e, principalmente, relativa sempre a si mesmo. O tagarela não se interessa por nada mais que ele e sua vontade de serem os outros confirmações dele. Eu fui, eu estive, […]

Continue lendo sobreMontaigne e Plutarco: um diagnóstico e a impossibilidade de cura.

Andrei Barros Correia em 03/08/13

Depois de escrevê-lo percebi que o título aí em cima gera a expectativa de algo muito rico em termos de ficção ou de alguma divagação bastante escapista. Não é disso que se trata. O caso é que vi duas cenas inusitadas ou pelo menos que assim me pareceram, na mesma semana. Às vezes paro a […]

Continue lendo sobreUma freira na chuva e uma missionária de skate.

Andrei Barros Correia em 17/07/13

O Brasil é caso de estudo no que se refere a concentrações abissais de rendas por prazos muito longos. Também é objeto precioso de estudos sobre inércia social e sobre a capacidade de um pequeno grupo manter as rédeas do país, em benefício próprio, mesmo que isso implique em prejuízos imediatos e tangíveis para a […]

Continue lendo sobreA senzala defende a casa-grande.

Tem havido manifestações em grandes cidades brasileiras, que inicialmente voltavam-se contra os aumentos das passagens de ônibus urbanos. É fora de dúvidas que são preços altos e pesam significativamente nos orçamentos dos usuários. Essas manifestações tomaram dimensões muito grandes e persistem com a força inicial, agora voltadas contra quase tudo que envolva aspectos de interesses […]

Continue lendo sobreA hesitação da Veja e da Globo deixou a classe média sem opinião por uma semana.