Sugestão De Leitura

Andrei Barros Correia em 29/05/13

Um texto de Alcides Moreira da Gama O amigo e mestre Andrei solicitou-me escrever algo sobre Machado de Assis. Nos tratamos mutuamente assim: mestre. Mas o discípulo sou eu. É um desafio e tanto. E, sinceramente, não sei se sou capaz. Mas, mesmo cônscio disso, vá lá, aceitei o desafio. O que dizer sobre Machado? […]

Continue lendo sobreUma conversa com Machado. Por Alcides Moreira da Gama.

Andrei Barros Correia em 25/05/13

Autor e obra são coisas diversas e, exceto por quem gosta mais de fuxicos que de arte, o segundo é importante e o primeiro quase o não é. Talvez a contundência dessa afirmação deva-se ao paroxismo a que chegou o interesse por descobrir detalhes biográficos dos autores, numa atividade de investigação obstinada e fetichista em […]

Continue lendo sobreMachado de Assis, a crítica e o fetiche biográfico.

Primeiramente, esta postagem é agradecimento a Jônatas Lacerda Júnior pela imensa gentileza de oferecer-me um exemplar da obra Retratos de Campina Grande – Um século em imagens urbanas. Sempre fico desconcertado quando me oferecem algo e acho que não agradeço o suficiente. Ofertas como a deste livro são delicadas. Esta delicadeza sobressai em tempos de […]

Continue lendo sobreRetratos de Campina Grande – Um século em imagens urbanas. Livro de Jônatas Araújo Lacerda Júnior.

Andrei Barros Correia em 22/12/11

Acabo de ler A Privataria Tucana: é demolidor e não encontro adjetivo melhor que esse, por mais lugar-comum que seja. O livro é um sucesso editorial, para nossos padrões, porque em menos de um mês venderam-se 120.000 exemplares. Nada obstante, a chamada grande imprensa permanece no profundo silêncio com que recebe qualquer coisa inconveniente para […]

Continue lendo sobreA Privataria Tucana, livro de Amaury Ribeiro Júnior.

É notável como alguns prefácios ou notas introdutórias podem ter a mesma qualidade que as obras que eles anunciam. Não se trata de serem o mesmo gênero, é claro, mas de serem memoráveis, de merecerem lembrança tanto quanto a obra. O que me faz dizer isso é a introdução à Farsa da Boa Preguiça. Ela […]

Continue lendo sobreAriano Suassuna: nós, povos castanhos do mundo sabemos, ao contrário, que o único verdadeiro objetivo do Trabalho é a Preguiça que ele proporciona depois, e na qual podemos nos entregar à alegria do único trabalho verdadeiramente digno, o trabalho criador, livre e gratuito.

Andrei Barros Correia em 30/11/11

O livrinho traz contos de humor de Anton Tchekhov e achei-o no supermercado, bem baratinho. Contos deliciosos, bastante curtos, de quando o autor era novo. O qualificativo de humor é cabível, mas implica a percepção de que humor é mais que o grotesco ou o burlesco. O tal humor tchekhoviano insinua-se por outros caracteres, entre […]

Continue lendo sobreContos de humor de Anton Tchekhov.

Andrei Barros Correia em 25/10/11

Antes do Vale Abraão, tive só um contato com Agustina Bessa-Luís, por meio das Conversações com Dmitri e outros fantasmas, que me ofereceu Miguel. O livrinho, o primeiro que li, deu-me a impressão de uma autora profundamente aristocrática. Sim, há formas aristocráticas de escrever. Não necessariamente melhores que outras, nem, tampouco, relacionadas apenas ao pertencimento […]

Continue lendo sobreVale Abraão, de Agustina Bessa-Luís.

Andrei Barros Correia em 16/10/11

É tolice dizer que não há escritores sobre que o comentador tem receio de falar. É complicado falar-se do muito bem-feito, porque quase tudo que se fale fica abaixo do falado e pode soar demasiado óbvio, ainda. Claro que se trata aqui de uma sugestão de leitura, apenas, mas ainda assim Mario Vargas Llosa recomenda […]

Continue lendo sobreO sonho do celta, de Mario Vargas Llosa.

Andrei Barros Correia em 23/08/11

Três livros seguidos de Foucault – o último ainda não terminado – afastaram-me dos prazeres da ficção e da narrativa não ensaística. Eis que uma conversa com Bebé e Cacá fez-me conhecer a obra do título. Depois que eles falaram do livro, fiquei realmente interessado, porque tudo indicava ser bastante interessante, e é. Comprei o […]

Continue lendo sobreLampião corpo fechado. Um livro de Ivonaldo Guedes.

Andrei Barros Correia em 13/03/11

Assim que terminei O manual dos inquisidores, achei de iniciar a leitura de outro Lobo Antunes, Que cavalos são aqueles que fazem sombra no mar? E vieram-me vivas na memória as advertências do Miguel. É uma leitura difícil, esta, realmente. Difícil como não me pareceu O manual dos inquisidores, porque neste a base histórica é […]

Continue lendo sobreReparo sobre o Lobo Antunes.