Arte

Severiano Miranda em 31/01/18

… “E valeria a pena, afinal, Após as chávenas, a geléia, o chá, Entre porcelanas e algumas palavras que disseste, Teria valido a pena Cortar o assunto com um sorriso, Comprimir todo o universo numa bola.” … T. S. Eliot. Então no último dia de janeiro de um hoje longínquo 2015 eu publiquei no Facebook […]

Continue lendo sobreA canção de amor de J. Alfred Prufrock.

Severiano Miranda em 27/03/16

Santa Teresa de Ávila. Vivo sem viver em mim, E tão alta vida espero, Que morro porque não morro. (…) Ai que longa é esta vida! Que duros estes desterros! Este cárcere, estes ferros Onde a alma está metida. Só de esperar a saída Me causa dor tão sentida, Que morro porque não morro. Ai, […]

Continue lendo sobreVivo sem viver em mim.